Pesquisar este blog

sábado, 28 de maio de 2011

Minha Luz na Escuridão.


Voce sempre surge quando eu preciso.
As vezes voce é minha sombra.
Outras meus passos.
Quando caminho para o lado contrário.
Voce me puxa de volta.
Quando estou prestes a cair, voce me estende as mãos.
Quando a noite parece escura. Voce é minha luz na escuridão.
Com voce posso andar de olhos fechados, pois sei que jamais cairei em abismo algum.
Com voce do meu lado me sinto mais forte e segura.
Voce surgiu entre os fantasmas que eu inventava e se tornou meu "Anjo da guarda".


Dedico á Joab.... Te amo miguxo0

(Maria José)

terça-feira, 24 de maio de 2011


Ausente do mundo.

Com o que se parece o mundo??
Para uns é um lugar passageiro.
para outros é um lugar semelhante ao inferno pelo tanto que sofrem.
Uns acham que existem varios mundos além desse e que ainda os conhecerão.
Outros se quer sabem o que é o mundo, se quer sabem onde estão.

Com o que eu acho que se parece o mundo?
Pra mim o mundo é uma grande vitrini.
E as pessoas são como bonecos de ventrículo ou manequins.
Pessoas usam pessoas a todo o tempo.
Já nao pertenço mais a esse mundo. Criei o meu próprio.

No meu mundo posso ser eu mesma.
Não faço parte de uma cestinha cheia de enfeites "bunitinhos".
Não pareço uma boneca perfeita com olhos azuis e longos cabelos lisos.
Prefiro o cabelo bagunçado e aquela cara inchada de sono ao acordar.
Prefiro coisas que ninguém quer, não por medo da concorrência mas sim por que as mais pequenas coisas para mim são as que mais tem valor.
Aquilo que a sociedade despreza é aquilo que ela nao tem capacidade de entender ou de cuidar.


(Maria José)

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Recalque.


As vezes chego a pensar que estou doente.
Toda essa minha insanidade definitivamente nao é normal.
Os desejos do meu coração são insensatos e infantis.
Queria eu me deitar nos braços da felicidade e neles permanecer para sempre.


Queria sentir o doce toque de um carinho verdadeiro.
Queria ver os dias passarem sem me preocupar com o amanha.
Sentir cada hora, cada minuto, cada segundo.
Mas meu  sistema sensorial já nao me permite mais.


Já faz tempo que deixei de ver a luz que resplandece do sol ao amanhecer.
Já nao ouço mais o assovio incessante dos ventos que outrora me soprava aos ouvidos.
Não sinto mais sequer o balançar dos meus cabelos quando ele passa.
Minhas palavras já são totalmente insípidas.
Tudo que toco simplesmente se desmancha como pegadas na areia que são levadas pelas ondas do mar.


Me sinto fora de órbita.
Não pertenço eu a esse mundo?
penso assim. Pois como pode alguém parar de sentir, de viver e de sonhar?
Só me restam os desejos infantis que jamais hão de se realizar.




Presa.

Armadilhas me prendem a voce.
grossos fios invisíveis de toda a sua mentira me enlaçam.
Olho dentro da minha alma e também da sua e é como se não pertencessemos ao mesmo mundo.
sinto que voce pode quebrar meu castelo de sonhos e me deixar imersa na escuridão que se esconde atráz dos seus pensamentos.

Não quero fazer parte de uma coleção de bonecas velhas e sem mais valor.
O tempo passa e essas bonecas são cegas por toda a poeira de um lugar sujo, frio e totalmente isolado chamado solidão.


(Maria José)

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Imersa

meus labios fingem sorrir, minhas lágrimas ficam presas no infinito dos meus olhos.
Estou cheia de buracos com imensos espaços vazios.
Caminhos intermináveis é o que vejo pra seguir.


O mundo se tornou cinza.
Já nao abro mais as janelas para ver a luz do dia.
Me acostumei a escuridão do meu quarto, nela permaneço por horas, dias e até mesmo meses.


Gritos absurdos trazem seu nome a minha mente.
Flash backs sempre me atormentarão.
Rasbiscos com seu nome e o meu vejo na parede.
Rasbiscos que também estão cravados em meu coração.